Arquivo

Archive for the ‘Invertebrados’ Category

Ampulárias no aquário: solução ou problema?

21/12/2011 2 comentários

Há quem defenda que é bom ter ampulárias no aquário, pois as mesmas seriam excelentes faxineiras contribuindo assim bastante na limpeza do aquário. E você, concorda com isso?

Ampulária

Particularmente, eu não concordo nem um pouco com isso. Muito menos que as ampulárias devam ser classificadas como faxineiras.

Alguns aquaristas ainda por cima acreditam que as ampulárias se alimentam de fezes. O que não é verdade.

Quando entrei neste hobby também, por falta de conhecimento e falta de experiência, acreditei que as ampulárias seriam a perfeita solução para manter as boas condições de um aquário. Com o passar do tempo, descobri que na realidade toda matéria sólida (alimento, plantas, etc) que é inserido em um aquário ali permanece. Exceto que você retire.

Imagine que você coloque um pouco de ração no seu aquário para alimentar seus peixes. Parte desta ração poderá ser ignorada pelos peixes e servir de alimento para as ampulárias e no final acabarão serão excretadas por estas na forma de fezes. A outra parte que será consumida pelos peixes também será excretada por estes na forma de fezes. E para onde vão as fezes?

Até onde se sabe as ampulárias não se alimentam de fezes. Elas até podem revirar as fezes para tentar extrair dali alguma coisa útil. Sendo assim, não tem jeito, pois alguém irá precisar remover as fezes do aquário. Exceto que, em um aquário bem estabilizado aquelas fezes possam servir de adubo para as plantas. Mas ainda assim dependendo do aquário e do substrato utilizado a aparência poderá com o passar do tempo se tornar desagradável.

Neste ponto você deve estar se perguntando qual a finalidade de se colocar ampulárias em um aquário ou então até esta pensando em descartar as que possui. Calma. Também não é necessário ser tão radical pois elas tem seu lado positivo também. Mas tudo com moderação e bastante equilíbrio. Aliás, a palavra equilíbrio é excelente a ser observada para se obter um aquário bonito e com excelente saúde biológica.

Em um aquário bem equilibrado e com manutenção regular, uma ou algumas ampulárias serão perfeitas. E ainda contribuirão para a perfeição de toda biologia do aquário.

As ampulárias também são excelentes para o controle de algas no aquário. Algas estas que por natureza, até certo ponto são normais de serem encontradas em qualquer ambiente aquático, afinal se na natureza elas existem por que não em um aquário. O Excesso destas sim pode ser sinal de algum desequilíbrio seja por excesso de alimentos ou matérias orgânicas, excesso ou falta de luz, etc.

Como você pode estar percebendo até aqui, vale a pena inserir ampulárias em um aquário. Mas de forma moderada e o fundamental que é a manutenção regular. Mas de forma alguma estas poderão ser consideradas uma solução para evitar a manutenção do sistema aquático!

E não se esqueça de alguns detalhes importantes sobre as ampulárias:

  • Disputam o oxigênio disponível no aquário junto com os peixes;
  • Não se alimentam de fezes, pelo contrário, todo alimento que ingerem vira fezes;
  • Necessitam de alimentação complementar rica em cálcio;
  • Consomem algumas matérias em decomposição como plantas e peixes mortos, mas como resultado haverá mais fezes no aquário.
Anúncios

Revista Eletrônica ShrimpScaping

Para quem curte a criação de invertebrados, eis um prato cheio. As quatro primeiras edições da revista eletrônica ShrimpScaping, do Fórum ShrimpScaping, com excelente material sobre o assunto.

Para efetuar a leitura online, download ou impressão clique sobre a imagem de cada uma das edições.

Edição 01 – Mai/2010

ShrimpScaping1

Conteúdo:

  • Montagem passo-a-passo de um aquário de invertebrados
  • Alimentação de camarões
  • Fichas técnicas (Neritina natlensis e camarão crystal red)
  • Entrevista – Hugo R. Silva)

 

Edição 02 – Jul/2010

ShrimpScaping2

Conteúdo:

  • Actos predatórios – Peixes Vs Invertebrados
  • Invertebrados em aquários plantados
  • Ficha de invertebrados (Neocaridina heteropoda var. ‘red’ e Cambarellus Patzcuarensis ‘orange’)
  • Galeria ShrimScaping
  • Entrevista – Carlos Couceiro

 

Edição 03 – Set/2010

ShrimpScaping3

Conteúdo:

  • Planárias
  • Galeria de fotos
  • Hábitos alimentares de invertebrados
  • Entrevista – Fernando Freire
  • Ficha de invertebrados (Caridina multidentata e Caridina cf. Cantonencis ‘tiger’)

 

Edição 04 – Jan/2011

Revista Eletrônica ShrimpScaping 4

Conteúdo:

  • Substratos para invertebrados
  • Galeria fotográfica
  • Entrevista – Fábio Silva
  • Fichas de invertebrados (Perisesarna bidens e Caridina sp. ‘Cardinal’)
  • Reportagem – Novina em Portugal

Camarão trocando de casca

17/09/2011 1 comentário

O camarão possui uma casca externa, e para que ele possa crescer é preciso trocar essa casca por outra maior.

 

Esta troca da casca chama-se “ecdise“. Em zoologia chama-se ecdise ou muda ao processo de mudança do exosqueleto nos animais que apresentam este modo de crescimento

Durante este processo, o camarão é mais suscetível ao estresse ambiental, ataque de predadores e doenças. Outro detalhe descrito nesta fase e bastante comum é uma pequena pausa na alimentação durante esta fase de troca.

Camarões menores trocam de casca com mais freqüência que os maiores.

Outro fato bastante comum é de observarmos o próprio camarão comer a casca após a troca. Veja vídeo abaixo.

 

Chama-se exosqueleto a cutícula resistente, mas flexível, que cobre o corpo de muitos animais e protistas, fornecendo proteção para os órgãos internos, suporte para os músculos e evita também a perda de água.

Tags:

Macrobachium lar – Camarão Fantasma

Família: Callianassidae (Callianassídeos)

Espécie: Macrobachium jelskii

Nome binomial: Macrobachium lar

Nome Popular: Camarão Fantasma, Ghost Shrimp

Origem: Sudeste Asiático.

Comportamento: Pacífico, convivem bem com outros peixes de pequeno porte.

Tamanho adulto: 7cm.

Macrobachium lar

pH: 6.6 a 7.2

Temperatura: 24 a 28ºC

Dimorfismo sexual: As fêmeas são bem maiores que o macho. Na região dos pleiópodos, a fêmea possui um prolongamento da carapaça para proteger os ovos.

Alimentação: Onívoro. Algas, alguns tipos de plantas e rações para peixes.

Aquário recomendado: 35 litros.

Reprodução: Ovíparo. As fêmeas carregam os ovos na barriga.

Mais informações:
Camarão pequeno, transparente, muito útil na limpeza e manutenção do aquário em especial para plantados. São excelente no combate a algas em aquários.

Gostam de ficar escondidos a maior parte do tempo. Mas são muitos dóceis e com facilidade acabam vindo comer na mão do seu dono.

Recomenda-se utilizar aquário com tampa pois eles tem o hábito de pular do aquário.

Tags: