Arquivo

Archive for the ‘Entrevistas’ Category

Entrevista com o criador Romulo Fonseca (JR Bettas-PB)

17/12/2011 4 comentários

Como todos sabem, o Romulo foi o vencedor do 1º, 2º e 3º “Melhor Betta do Brasil” no Encontro Anual de Criadores de Bettas – ENABETTAS 2011, evento este realizado pela AQUORIO, Betta Brasil e Centro de Estudos de Aquariofilia – CEA em novembro/2011.

E para que possamos conhecer um pouco mais sobre este grande criador, segue abaixo uma pequena entrevista realizada com o mesmo.

Nos fale um pouco de você como por exemplo seu nome completo, idade, quanto tempo já esta neste hobby, quais são outros hobbies que possui, etc.

Sou Romulo Fonseca Vieira Junior, tenho 33 anos estou trabalhando com Bettas de linhagem desde 2009 e fiz desse meu único Hobby.

Quando foi seu primeiro contato com o Betta splendens e o que ou quem influenciou você?

Desde criança meu pai sempre negociou com peixes ornamentais e em especial os Bettas, acompanhei ele sempre observando o que ele fazia. Aos 15 anos minha mãe presenteou eu e meu irmão com 12 tanques para começarmos a trabalhar e ganhar nosso dinheiro sozinho, nessa época meu pai estava afastado devido ao trabalho. Quem mais me influenciou e que sempre foi um exemplo para mim foi meu pai, tenho muito orgulho dele e estamos sempre juntos trocando idéias e vendo em que podemos melhorar.

Se não fosse Betta splendens, qual peixe iria escolher para criar?

Olha nem sei te dizer com franqueza porque os Bettas sempre me chamaram atenção mas também gosto muito de Japonês, talvez um dia possa trabalhar com eles também.

A criação de Bettas assim como o aquarismo em geral é uma fonte inesgotável de aprendizado e descobertas. Cite alguma coisa que você neste longo caminho tenha aprendido e também nos fale se existe alguma coisa que até hoje ainda é um mistério.

Como falei antes tudo que sei hoje aprendi com meu pai, mais nosso manejo era muito ultrapassado e tive que melhorar pra que os Bettas não viessem a adoecer, então o ponto fundamental pra mim nesse trabalho com Bettas de linhagem foi o preventivo. Tratar o peixe de forma correta pra evitar doenças e dessa forma faz bastante tempo que não tenho problemas com doenças em minha criação.

Qual seria a recomendação que você daria para alguém que esta ingressando a criação de Bettas?

Pra se começar um hobby devemos primeiro analisar se realmente gostamos pra que possamos fazer com amor, sem pressa em ter resultados ou em ganhar dinheiro isso vem com o tempo e com dedicação. Se fizermos com amor e paciência tudo da certo é só uma questão de tempo.

O que você considera como uma carência ainda no Brasil quando o assunto é Betta splendens?

O nível dos Bettas brasileiros são excelente não deixando nada a desejar. Não fica atrás de nem outro pais, nossos Bettas são maravilhosos e temos aqui grandes criadores que fazem um trabalho sensacional e tenho visto que outros grandes vem chegando por ai engrandecendo nosso hobby de forma tal, que se fosse possível, poderíamos participar de eventos internacionais sem duvida alguma.

Quais são suas linhagens favoritas e quais você mais gosta de trabalhar?

Olha sobre linhagem tenho um carinho especial nos Red Dragon Platinum PK (ceguinho) foi com eles que comecei comprando um macho do grande amigo (Robinson Bettas) e sempre estou procurando melhora-los e nos Azuis linha essa trabalhada aqui em minha criação. Tem também os Pink Salamander outra linha sensacional, os Black Orchid e etc.

Fale um pouco de sua criação como por exemplo alguns detalhes do seu manejo, alimentação, trocas de água, quantidade de cruzamentos, doenças, dificuldades, etc.

Meu espaço é de 12 tanques sendo 8 de 2mx1m e 4 de 1,5mx3m esse são tanques de crescimento em cada tanque desse eu coloco 100 alevinos com 20 dias de vida alimentando com patê e náuplios de artêmia até os seus 90 dias no máximo onde são separados e colocados em aquários de 15x15x10cm, na passagem para o aquário são feitas trocas totais de água 3 vezes por semana (seg, qua e sex) e alimentado duas vezes por dia pela manhã ração e a tarde artêmia adulta ou blood-worms, alternando sempre.

Os cruzamentos são feitos com casais puros e evitando a consangüinidade em num espaço de 50x50cm feito com tijolos ao ar livre.

O que você achou do recente evento, o ENABETTAS 2011, e o que lhe trouxe de positivo este evento?

Só tenho a dizer que foi uma experiência única na vida de qualquer Hobbysta, conhecer pessoas especiais que tanto contribuíram para o crescimento do aquariofilismo no Brasil. Isso não tem preço.

Mediante sua excelente colocação naquele evento, você esperava isso?

Na verdade quando vou participar de qualquer evento começo com bastante antecedência a dar uma atenção melhor a meu animais e faço o meu melhor, os resultados são conseqüência disso. Eu sempre costumo falar para meu Bettas assim rsrsrsrs, fiz o meu melhor por vocês agora façam o melhor por mim rsrsrsrs e tem dado certo graças a Deus.

Após esta edição do ENABETTAS, quais são seus planos para o futuro e se pretende participar novamente?

Se Deus quiser e sei que sim, ano que vem vou estar presente na segunda edição, e onde houver eventos o JR Bettas vai estar lá prestigiando.

Para finalizar, o que mais você acrescentaria a esta entrevista?

Nada, agradeço a todos que de alguma forma contribuíram para meu crescimento e confiaram em meu trabalho e a vocês ai do Rio de Janeiro que me receberam de braços abertos com tanto carinho que nem senti falta de casa rsrsrsrs.

Deus abençoe a todos, Feliz Natal e nos vemos em 2012.

Romulo Fonseca Vieira Junior (JR Bettas-PB)

Fotos:

Rômulo recebendo prêmio de "Melhor Betta do Brasil"

Rômulo recebendo prêmio de "Melhor Betta do Brasil"

 

Rômulo da JR Bettas ao lado do campeão

Rômulo da JR Bettas ao lado do campeão

 

Link’s:
 • Romulo – JR Bettas no Orkut

 • Website ENABETTAS
 • Blog ENABETTAS
 • Twitter ENABETTAS

 • Mais sobre ENABETTAS neste blog

Agradeço pelo prestígio em ter-me concedido esta entrevista com votos de um Feliz Natal e um próspero Ano Novo. E espero poder receber novamente o amigo no próximo ano.

Anúncios
Tags:

CEA, AQUORIO e Registro de Aquicultor

07/08/2011 3 comentários

Mediante algumas dúvidas de alguns leitores, amigos e participantes do Grupo de Aquarismo Ornamental, resolvi efetuar uma espécie de consulta/entrevista com o CEA/AQUORIO.

Adiante, você confere uma pequena relação de perguntas e respostas:

O que é o CEA e o Aquorio?

CEA – Centro de Estudos de Aquariofilia

Sem fins lucrativos, visando auxiliar os aquaristas, promovendo palestras, exposições, divulgando o hobby e esclarecendo dúvidas. Promover pesquisa e estudos sobre peixes ornamentais.

AQUORIO – Associação dos Aquicultores Ornamentais do Estado do Rio de Janeiro

É a entidade que oficialmente representa os aquicultores ornamentais do estado do Rio de Janeiro, sejam eles lojistas, produtores, criadores, distribuidores, importadores, exportadores e pescadores de organismos aquáticos ornamentais e possui uma cadeira no colegiado do território do Rio de Janeiro, no Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA).

A AQUORIO representa também os aquicultores ornamentais na Comissão de Aquicultura e Pesca da Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ).


O que é necessário para participar e quem pode participar?

CEA – Qualquer pessoa pode participar de nossos eventos(cursos, palestras, visitações etc), basta apenas se cadastrar através de nosso site http://www.cea-br.org para receber nossos informativos.

AQUORIO – Atualmente atua a nível de diretoria e conselhos, em breve convidaremos os interessados para se associarem. Todas aquelas pessoas que pretendem comercializar peixes ornamentais poderão se associar.


Quais são alguns dos objetivos futuros do CEA/Aquorio?

CEA

  • Estudar as espécies de peixes ornamentais, mais comumente criadas com o objetivo de melhorar os padrões de produção;
  • Disponibilizar consultorias segregadas por espécies de peixes, as quais serão ministradas por criadores experientes e profissionais de cada área. Como exemplo, teremos consultorias de: Guppy, Acará Bandeira, Acará Disco, Killifish, Betta, entre outras;
  • Promover uma maior interação entre os criadores;
  • Estabelecer parcerias com: criatórios comerciais, estabelecimentos do segmento, universidades (pesquisa), escolas (projeto um aquário em cada escola) e revistas especializadas;
  • Ministrar palestras periódicas e cursos de criação de peixes ornamentais;
  • Estudar a legislação ambiental pertinente;
  • Divulgar boletins periódicos;
  • Organizar pesquisas orientadas por pessoal habilitado, a biótopo de peixes ornamentais nativos;
  • Conceder entrevistas com associados para publicação em periódicos;
  • Criar um banco de dados de criadores;
  • Implementar um módulo específico de aquariofilia avançada que vai trabalhar com projetos científicos juntos a Universidades;
  • Oferecer tratamento especial para os novos aquariofilistas que terão sua iniciação com informações verdadeiras e receberão suporte e indicação de criadores e lojas sérias onde poderão obter material e matrizes.

AQUORIO – Atuar junto aos órgãos governamentais regulamentadores, no sentido de possibilitar melhores condições de trabalho para os aquicultores, relativamente à legalização, produção, comercialização, transporte, importação, exportação, etc.


Tivemos a boa notícia sobre o registro de aquicultor sem licenciamento. Quem é o principal público alvo para este registro?

Todos os criadores, que desejam ter o seu registro federal, sendo o primeiro passo para a sua regularização caso o mesmo queira vender seus peixes.


Um aquarista/criador que eventualmente queira comercializar alguns exemplares de peixes criados em seus aquários, precisa se preocupar com este registro?

Sim, todo o processo de comercialização envolve o despacho da mercadoria(peixe), nota de origem, atestado sanitário em alguns casos, além das guias GTA – Guia de Trasporte de Animais e GTPON – Guia de Transporte de Peixes Ornamentais. A maioria dos criadores trabalha na clandestinidade por problemas de cumprir a missão quase impossível de se regularizar. Por outro lado a fiscalização está cada vez mais intensa rastreando os peixes, os lojistas serão obrigados a mostrar a nota fiscal de origem dos peixes. Ai que entra a AQUORIO para representar, auxiliar e pleitear com os orgãos envolvidos esta desburocratização e regularização mais fácil dos envolvidos na cadeia produtiva.


Qual a vantagem e/ou desvantagem do cadastramento?

No nosso entendimento, trabalhar dentro da lei é a grande a vantagem. poder comprovar que é um aquicultor ornamental, através de um documento do governo federal é motivo de orgulho.

A DESVANTAGEM É O RISCO DAS PENALIDADES: A pessoa poderá ser multada, as multas são pesadas e tendo por base cada peixe de posse do aquicultor, ou seja, ex. 1 peixe = R$ 500,00; 10 peixes = R$ 5.000,00, além de responder processo na justiça.

Quanto mais gente se cadastrar melhor para todos, pois dará a verdadeira dimensão do nosso setor, além de maior respeito pois somos tratados como bandidos que coletam, devastam e poluem, o que é um despropósito.

De acordo com a legislação vigente, as lojas do ramo só podem comprar peixes ornamentais de criadores registrados no MPA. Quando a loja se registra no MPA, ela deve informar a relação dos seus fornecedores e se eles não forem aquicultores registrados o processo da loja não é aprovado e a loja não pode funcionar.


Conforme já sabemos, que será concedido aos produtores de peixes de corte e também ornamental, o “Registro de Aquicultor” para um período de até dois anos, sem a necessidade do licenciamento ambiental. E depois desses dois anos?

Infelizmente, não temos como adivinhar o futuro. Na verdade ganhamos um tempo “uma moratória” para até lá conseguirmos vencer a “nefasta” burocracia, aí é que entra a AQUORIO. Acreditamos que em menos tempo do que isso iremos conseguir, pois as vitórias que temos conseguido como esta e a resolução do CONEMA que reconhece a aquicultura ornamental, do Rio de Janeiro, como atividade de baixo impacto além de outras.

Gostaria de ressaltar que até bem pouco tempo as autoridades regulamentadoras ignoravam a existência dos criadores de peixes ornamentais e atualmente, graças a atuação da AQUORIO, leis já foram alteradas e muitos serão beneficiados.

 

Participaram desta entrevista: Edmar Schnabl (Subgestor do CEA e diretor do AQUORIO) e Wilson Vianna (Gestor do CEA e Presidente da AQUORIO).

Convidamos a todos para que participem do CEA e venham também fazer parte desta batalha, pois esta guerra é de nós todos!

CEA – Centro de Estudos de Aquariofilia