Arquivo

Archive for the ‘Aquariofilia’ Category

Online Aquarium-Magazin de Fevereiro/2012

A Online Aquarium-Magazin é uma revista eletrônica gratuita, em idioma alemão, feita por aquaristas para aquaristas de forma livre e independente. A edição de Fev/2012 já está online disponível para download.

Online Aquarium-Magazin de Fevereiro/2012

Nesta edição:

  • Die Aquaristik von Anfang an bis heute aus meiner Sicht (Teil 3)
  • Von 0 auf 2600 Liter Wasser in 4 Jahren
  • Das Artenregister der DGLZ Rundschau
  • Futterentlüftung
  • Die brasilianische Positivliste
  • Scheibchenweise
  • Literaturbesprechungen
  • Kurz berichtet
  • Pressemeldungen
  • Termine

Obs: Notem que, esta edição possuí uma matéria muito interessante sob o título “Die brasilianische Positivliste” que em tradução literal seria algo como “A lista brasileira positiva”. O texto em si, trata da lista de peixes permitidos para exportação (Nova Instrução Normativa sobre Peixes Ornamentais). Portanto, leitura recomendada!

Download;
OAM_2012_02.pdf (PDF – 34 Páginas – 13.6Mb)

Online Aquarium-Magazin de Janeiro/2012

A Online Aquarium-Magazin é uma revista eletrônica gratuita, em idioma alemão, feita por aquaristas para aquaristas de forma livre e independente. A edição de Jan/2012 já está online disponível para download.

Online Aquarium-Magazin de Janeiro/2012

Nesta edição:

  • Ein alter Bekannter: Beobachtungen zu Ancistrus spec.(Teil 2)
  • Die Aquaristik von Anfang an bis heute aus meiner Sicht (Teil 2)
  • Ungeheizte Aquaristik
  • Der Freaky Fish Club (FCC) – Ein neuer Aquarienverein
  • Der JJ-Markt in Bangkok
  • Wasser abschöpfen ohne Fische im Becher

Download;
OAM_2012_01.pdf (PDF – 33 Páginas – 15.4Mb)

Boletín Acuario Rosa 2

05/02/2012 1 comentário

Já se encontra disponível o 2º Boletim do Acuario Rosa. O boletim é em idioma espanhol e com rico material valendo a sua leitura.

Confira o conteúdo desta edição:

  • Editorial
    Mensagem dos editores
  • XVIII Convención de la SEK
    Para quem gosta de killifih, esta é a leitura recomendada
  • Neotenias
    Um breve texto sobre salamandras
  • Entrevista a Andrea Perotti
    Aquapaisagista italiano e muito conhecido no mundo do aquarismo
  • Terminalia catappa
    Antioxidantes, fungicidas, nutrientes e as propriedades antibacterianas das folhas de amendoeira
  • Cambarellus patzcuarensis
    Resistente, corajoso e com um comportamento incomum. Conheça este encouraçado em miniatura
  • Cultivo de Cryptocorine emergidas
    Provavelmente, a solução mais simples para manter uma cultura pequena de Cryptocorine emergida
  • Pantalla casera
    Faça você mesmo (FVM) a tampa para o seu aquário
  • Offtopic

 

 

Você também poderá conferir o mesmo boletim no website Issuu.

Veja também o Boletín Acuario Rosa nº 1 aqui.

Online Aquarium-Magazin de Dezembro/2011

A Online Aquarium-Magazin é uma revista eletrônica gratuita, em idioma alemão, feita por aquaristas para aquaristas de forma livre e independente. A edição de Dez/2011 já está online disponível para download.

Online Aquarium-Magazin - Dezembro/2011

Nesta edição:

  • Erfahrungen mit dem Zwergbärbling Boraras spec. „South Thailand”
  • Ein alter Bekannter: Beobachtungen zu Ancistrus spec. (Teil 1)
  • Die Aquaristik von Anfang an bis heute aus meiner Sicht
  • Ein Nachtrag zum Paroshromenus-Projekt
  • City-Tümpler
  • Literaturbesprechungen
  • Kurz berichtet
  • Pressemeldungen
  • Medienspiegel
  • Termine

A edição possui vários assuntos interessantes. Um deles que considero um destaque é sobre o início do aquarismo até os dias de hoje. Uma verdadeira história sobre a aquariofilia.

Download;
• OAM_2011_12.pdf (PDF – 34 Páginas – 11.3Mb)

Aqua Magazine 1

Mais uma excelente magazine para incluir em sua biblioteca digital. E para quem curte Betta splendens, essa edição está com belos artigos sobre o assunto.

aqua magazine 1

A revista trás excelentes matérias sobre Betta splendens (inclusive sobre bettas vermelhos), acará disco, biotopos e outros. Além de uma belíssima ilustração e excelentes fotografias.

Link: issuu.com

Como lidar com mudanças de pH no aquário

Este é um assunto recorrente entre criadores e hobbystas de peixes ornamentais. Mas até onde este parâmetro é necessário ser levado tão a sério? É realmente necessário um controle preciso quanto ao pH da água de um determinado aquário?

Escala de pH

Peixes em geral, no seu habitat natural, vivem em um amplo espectro de níveis de pH sem problema algum. Em lojas de aquarismo, também não é muito diferente, pois existem muitas espécies de peixes bem como um número elevado de aquários e nem todos procuram se preocupar muito com mais este “detalhe”.

Mas e em nossas casas? Procuramos seguir a risca o que a vasta literatura nos ensina. Aclimatamos nossos peixes a um mundo perfeito, com temperaturas quase constantes, água cristalina e não somente o pH como também outros parâmetros são verificados quase que como um técnico de laboratório o faria.

Isso só os torna menos resistentes a oscilações.

Utilizar recursos de adição de agentes químicos para deixar a água mais ácida ou mais alcalina não é uma boa prática. Vamos supor que ocorra uma mudança muito drástica no valor deste parâmetro. Estas mudanças drásticas são altamente prejudiciais para a saúde dos peixes.

No entanto, existem algumas coisas que você pode fazer para ajustar os níveis de pH de forma lenta e gradual. Para diminuir os níveis de pH, adicione um pedaço de madeira (troncos, galhos, etc) ou outros materiais (folhas de amendoeira, xaxim, turfa, etc) como decoração do aquário. Para aumentar os níveis em vez disso, adicione algum alcalinizante natural (dolomita, aragonita, conchas, halimeda, etc). Fazer isso não vai alterar drásticamente o nível de pH da água e vai dar o seu tempo de vida aquática ajustar-se.

Mudanças repentinas nos níveis de pH podem por vezes ocorrer em aquários. Estas mudanças repentinas são prejudiciais para os peixes e precisam de solução urgente. Você deve-se focalizar em identificar e eliminar a causa. Jamais deverá lutar contra os efeitos destas mudanças bruscas e repentinas. A primeira coisa a ser feita é verificar a fonte da água, embora nem sempre seja ela a causa, mas é bom ter certeza.

A segunda coisa que você deve se preocupar é se houve acréscimo de algo novo dentro do aquário. A nova decoração, cascalho, novas mídias no filtro, qualquer outra coisa. Geralmente é a introdução de algo novo que acaba causando a mudança rápida do pH. Retire os itens que você acha que está causando a mudança, efetue uma troca de 50% da água, em seguida, monitore por alguns dias. Isto na maioria dos casos deve resolver o problema.

É sempre prudente evitar estas alterações bruscas de pH. Afinal, a prevenção sempre é melhor do que remediar!

Minimize o número de produtos químicos que você despeja na água do aquário.

Não fique mudando a decoração do aquário. Após a adição de algo novo na água do aquário, haverá a necessidade de um tempo para as novas adaptações e mudanças freqüentes só servirão para perturbar o equilíbrio já estabelecido.

Não se esqueça da manutenção periódica que devem ser realizadas. Trocas parciais de água é uma solução perfeita para manter os níveis de pH e o equilíbrio do ambiente em seu aquário.

Tags:

Online Aquarium-Magazin de Novembro/2011

A Online Aquarium-Magazin é uma revista eletrônica gratuita, em idioma alemão, feita por aquaristas para aquaristas de forma livre e independente.

Online Aquarium-Magazin - Novembro/2011

Nesta edição:

  • Zu Michael Kempkes, Die Guppys, Band 2
  • Xiphos, Mollys und Guppys in Dresden
  • Nachzucht von Apistogramma sp. Inka
  • FIASA Fischauffangstation Aurich
  • Frank Helbig – Mein Aquarium
  • Das Parosphromenus-Project
  • Hintergrundinformationen zum Parosphromenus-Project
  • Pflanzen im Süßwasser und ihre Ernährung
  • Literaturbesprechung
  • Kurz berichtet
  • Medienspiegel
  • Termine

Alguns assuntos destaques desta edição são guppies, xiphos, mollys, apistogramas, nutrição de plantas aquáticas, revisão de literaturas e outros.

Está aí mais uma excelente magazine de aquarismo com excelentes informações. Aproveite, faça o download grátis e boa leitura!

Download;
  • OAM_2011_11.pdf (PDF – 33 Páginas – 10.7Mb)

Viagem de pesquisa da AQUORIO/CEA ao Alto Rio Negro

04/11/2011 7 comentários

Brevíssimo resumo da viagem dos pesquisadores da AQUORIO/CEA ao Alto Rio Negro.

A viagem foi extremamente positiva e superou as nossas expectativas e os conhecimentos adquiridos foram relevantes e imensuráveis.

Vista Parcial do Rio Negro

Participaram da pesquisa Wilson Vianna, o engenheiro de pesca Mario Porto, o zootecnista Jonas e o Aquariofilista Edmar Schnabl. Foram quase dez dias no alto rio negro, afastados mais de 1000 kilômetros de Manaus.

Participantes da Pesquisa

Nossa base de pesquisa foi uma comunidade de ribeirinhos (piabeiros), que sobrevivem da pescaria de peixes ornamentais chamada de “Daracuá”, as margens do rio Itu, afluente do alto rio Negro.

A comunidade de Daracuá

Convivemos e entrevistamos vários piabeiros e conhecemos os problemas sociais que estão afetando-os, em face à diminuição da procura dos peixes ornamentais, por parte dos exportadores.

Piabeiro

Para chegar à comunidade de Daracuá foram necessárias mais de 24 horas a partir de Manaus. Inicialmente embarcamos numa barca a jato, em Manaus, ás 15 horas do dia 21 e chegamos ao Município de Barcelos às 2h: 35m do dia 22.

Barca a Jato

Município de Barcelos

Em Barcelos uma nova embarcação esperava-nos e, nesta ultima, dormimos em redes e às 8h: 35m do dia 22 voltamos a navegar subindo o rio Negro e chegamos ao Rio Itu – comunidade de Daracuá às 21h: 00m, nossa “base afastada e local de pesquisa”.

Barco Suporte da Pesquisa

Participamos, junto com os ribeirinhos da pescaria de discos, neons, rodostomus, borboleta, bodós, corydoras, entre outros, conhecemos seus habitat.

Pescaria

A água do biótopo do neon cardinal apresenta-se da cor de chá, no entanto, é transparente. O substrato é composto – por mais de quinze centímetros – de matéria vegetal em decomposição; folhas e troncos. Trata-se de igarapé onde a mata foi inundada. Árvores no meio do igarapé oferecem refúgios aos cardinais. Foram registrados os seguintes parâmetros físico-químicos: pH 4.5; GH 1.0; nitrito, nitrato e amônia 0 (zero), temperatura 28 graus, transparência (disco de Secchi) 3 metros.

Pescando Neon Cardinal

Estudamos intensivamente os parâmetros físico-químicos e biológicos de cada biótopo, como também, coletamos água e trouxemos para estudos mais detalhados.

Testando Parametros

A água do biótopo do acará disco e bandeira, também é cor de chá, o substrato é composto de matéria vegetal em decomposição; folhas e troncos. O local tem muitas árvores e troncos sob a água.

Habitat do Acará Disco

Foram registrados os seguintes parâmetros físico-químicos: pH 5.0; GH 1.0; nitrito, nitrato e amônia zero, temperatura 28 graus, transparência (disco de Secchi) 3 metros.

Biotopo do Acará Disco

Em Manaus ficamos hospedados na casa da doutora Anete Rubim, diretora do departamento de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Manaus.

Pesquisadores

Na quinta feira, dia 27, eu e o Mario Porto ministramos palestras, para Engenheiros de pesca, graduandos de Limnologia daquela universidade, bem como representantes de órgãos de pesquisa entre eles a Embrapa. Wilson ministrou a palestra intitulada “Uma visão crítica da situação atual da Aquicultura Ornamental no País”.

Palestra - Wilson Vianna

Nosso companheiro Mario Porto ministrou a palestra intitulada: “A cadeia Produtiva dos peixes Ornamentais”.

Palestra - Mario Porto

Desta forma a AQUORIO se fez presente naquela universidade. Ambas as palestras geraram debates de alto nível, pois entre os participantes havia doutores, mestres, pesquisadores, etc, e a AQUORIO, em face à diversidade acadêmico/científica de seus pesquisadores, atualmente é uma das poucas entidades que está habilitada para discutir o intrincado contexto que afeta a atividade de peixes ornamentais em nosso país.

O trabalho que realizamos será objeto de artigos e palestras que em breve serão divulgados para todos.

Foram feitos mais de 1000 registros fotográficos, A seguir mais algumas fotos:

Viagem Barcelos a Manaus

Família de Piabeiros

Boto cor de rosa

Hoplarchus psittacus

Casa do Piabeiro

Casa do Piabeiro

Família de Piabeiros

Projeto Piaba

Habitat do Neon Cardinal

Viveiro

Cardinais Capturados

Pescaria do Tucunaré

Arraia

Acará Disco

Biotopo do Acará Disco

Veja todas as fotos em tamanho maior aqui.

Créditos: Wilson Vianna

O que é um Riparium?

31/10/2011 2 comentários

Riparium é um tipo de exibição de aquário plantado que utiliza uma combinação de plantadores, suportes e/ou balsas.

Esses suportes são usadas para segurar ou apoiar plantas emersas, e são configurados de forma a permitir que as raízes das plantas possam fazer contato com a água no aquário. Como as plantas emersas crescem, eles absorvem compostos nitrogenados da água do aquário (como a amônia e nitritos) aumentando assim a qualidade da água do aquário. À medida que crescem, as plantas irão encobrir os suportes criando uma bela exibição naturalista.

Vídeo e Fotos

Adiante, você poderá conferir vídeo e fotos do Riparium de Jacob Jung, que foi um dos destaques da Revista Tropical Fish Hobbyist Magazine (edição de Dez/2011, pg. 79).

 

Photobucket

Riparium 20 galão (aprox. 88 litros)

 

Photobucket

Riparium 20 galão (aprox. 88 litros)

 

Photobucket

Riparium 40 galão (aprox. 176 litros)

 

Photobucket

Riparium 40 galão – Detalhes

 

9/5/10

Riparium 40 galão – Detalhes

 

Sugestões de Plantas

Plantas comuns:

  • Spathiphyllum sp. – A maioria das espécies
  • Pilea sp. – P. cardieri, P. depressa, P. grandifolia, P. mollis ‘move valley,’ P. myriophylia, P. nummulariifolia, P. spruceana ‘silver tree’
  • Gibasis geniculata
  • Dieffenbachia sp. – Dieffenbachia amoena
  • Chamaedorea elegans
  • Acorus sp. – A. americanus and A. calamus
  • Pogonatherum crinitum
  • Cyperus sp. – C. alternifolius, C. gracilis, and C. papyrus
  • Oplismenus hirtellu
  • Syngonium sp. – S. wenlandii, e várias outras espécies
  • Cyrtosperma johnstonii

Plantas emersas:

  • Microsorum sp. – pteropus, pteropus ‘wendelov,’ pteropus ‘needle leaf’
  • Echinodorus sp. – E. bleheri, E. cordifolius
  • Hygrophylia angustifolia
  • Limnophilia aromatica
  • Anubias sp. – A. barteri, A. nana, A. hastifolia
  • Cryptocorne sp. – C. ciliata, C. wendtii, C. cordata
  • Bacopa sp. – B. monnieri e B. caroliniana
  • Taxiphyllum barbieri ou Vesicularia dubyana
  • Taxiphyllum alternans
  • Vesicularia montagnei

Fontes:
  • Fotos: Photobucket/RipariumGuy
  • Informações: The Jake-arium

Mais informações:
  • The Planted Tank
  • Ripário, um paludário diferente

Boletín Acuario Rosa 1

Conheça o 1º Boletim do Acuario Rosa. O boletim é em idioma espanhol e com rico material valendo a sua leitura.

Confira o conteúdo desta edição:

  • Entrevista a Dave Chow
    Vencedor do AGA 2007/2008 e IAPLC 2007
  • Crustáceos para principiantes
    Por que manter peixes quando você pode escolher crustáceos? Camarões, caranguejos e lagostas de água doce estão ganhando uma maior presença nos nossos aquários
  • Guía de iniciación a los killis
    Guia de primeiros passos com o killifish
  • Guía básica de plantado
    Truques e técnicas para plantar, podar e cortar corretamente qualquer tipo de planta aquática
  • Peces VS Gambas
    Alguns gostam de peixes, outros preferem invertebrados e há outros que gostam de misturar um pouco de tudo
  • CO2 Casero
    Um método de fazer CO2 por levedura, mas com a diferença que isso é feito com xarope, em vez da mistura tradicional
  • Offtopic
    Contos de terror para os aquaristas

 

 

Você também poderá conferir o mesmo boletim no website Issuu.