Início > Dicas, FVM / DIY > FVM/DIY – Melhorando a eclosão para cistos de baixa qualidade

FVM/DIY – Melhorando a eclosão para cistos de baixa qualidade

Vou descrever uma boa dica pra melhorar a eclosão de cistos com baixa taxa de eclosão.

Certa vez, comprei um quilo de cisto, porém estes vieram com uma baixa taxa de eclosão, então o próprio fornecedor me ligou preocupado pois sabia que o lote que ele havia pego dos catadores era de qualidade baixa, assim ele me passou essa dica que já faço a mais de 6 meses sem problema algum, bastando seguir direitinho as instruções.

Material usado:

• Cisto de artemia;

• Uma pequena vasilha;

• Um coador (pode ser o mesmo que você usa para coletar nauplios eclodidos);

• Água corrente (pode ser da torneira mesmo);

• Água sanitária (a famosa K’BOA);

• Um Cronômetro.

Procedimentos:

Pegue a porção de cistos que você pretende usar, seja de qualquer medida, coloque dentro da vasilha, jogue um pouco de K’boa SUFICIENTE PRA COBRIR OS CISTOS, marque no cronômetro UM MINUTO.

ATENÇÃO 1 MINUTO MESMO, pode até ser menos, mais nunca mais que um minuto, quando der um minuto você joga tudo no coador e ligue a torneira deixando cair água a vontade, para retirar bem o cloro.

Pronto!

Agora você poderá preparar a água para eclodir estes cistos “semi-decapsulados” normalmente como você sempre o faz.

Esse processo é usado também para decapsular cistos de artêmia (cistos sem casca, prontos para serem servidor), mas como você não deixa passar muito tempo acaba apenas facilitando a eclosão ao fato de estar diminuindo a resistência da casca.

Estou ensinando o que FAÇO a mais de seis meses e nunca tive problema algum, nem de baixa eclosão e nem com meus alevinos e peixes. Aliás estou tendo um único problema, estou chegando com meus alevinos na fase adulta com quase 100% de aproveitamento ou seja, já não sei nem onde colocar tantos bettas.

 

Créditos: Francisco Silveira Junior – Analista de Sistema, com Especialização em Banco de Dados, apaixonado por aquariofilia desde os 13 anos de idade, há dois anos como criador de Bettas ao lado de sua esposa Eliane – Psicóloga com Pós em Gestão de Pessoas, atualmente fazendo Betta-Terapia.

“Fazendo, errando, insistindo e mudando…”

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: